sexta-feira, outubro 12, 2012

Permanent.

Nunca tentei fazer as coisas que eu fazia com você, sem você, porque eu sempre disse que não conseguia, simples assim, mas a verdade é que eu nunca tentei, eu só achava que não dava, era o vazio que sua ída causava, que me fazia pensar que nada iria mais pra frente, que tudo se tornaria monótono sem você por perto, mas eu me enganei, como em todas as outras vezes, em todas as suas outras ídas.
A negação é um mecanismo tão forte, que você não controla, ela te domina e te faz confundir tudo, ela põe e tira coisas da sua cabeça, a negação move todo seu corpo, e você se prende à ela, ou ela à você, que até quando você quer usa-la, não dá, porque ela se instala em todo seu sistema psicológico.
É difícil falar de negação, mas de aceitação não, eu aceitei tudo, de cabeça baixa, e aceito sua ída, aceito as novas condições, e que assim seja, permanente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário